segunda-feira, 1 de setembro de 2014

CAFÉ. AFINAL, É BOM OU RUIM PARA A SAÚDE?


Segundo a Dra. Thaisa Albanesi Santos, vai depender de como o café é preparado.

"O café pode atuar como benéfico em muitas situações por ser fonte de antioxidantes como polifenóis e flavanóides, atuando na prevenção da oxidação do DNA e do colesterol LDL, por exemplo, e aumentando a oxidação de gorduras. Mas pode também ser muito prejudicial, principalmente se a pessoa está em algum processo inflamatório, de disbiose intestinal, ou em um quadro de estresse crônico ou fadiga adrenal. E isto é determinado não por fatos isolados, mas sim após uma avaliação clínica e laboratorial avançadas.
Quando optar pelo aconchego do cafezinho, veja então como obter o máximo de seus benefícios:
Expresso - este é (infelizmente ) um dos mais ácidos para o organismo e com altas concentrações de cafés, que aumenta o LDL, além de piorar processos digestivos e predispor a infecções fúngicas devido a esta acidez (sinais sugestivos: candidíase; aftas de repetição; infecções de urina). Se tomado logo após a refeição, como de costume, diminui a absorção de micronutrientes dos alimentos, principalmente de ferro; o ideal é esperar 2h após para tomar o seu cafezinho.
Coador - é sem dúvidas a melhor opção, porém, tem que ser consumido em até 10 minutos após o seu preparo para manter o ácido cafeico, que tem ação antioxidante e drenante. Então (também infelizmente), aquele café da garrafa térmica feito há muito tempo, não tem mais nenhuma propriedade benéfica ao corpo, e pode ainda, se consumido em excesso e dependendo de cada pessoa, trazer malefícios.
Ideal: café individual feito na hora pelo coador! É dificil adaptar, mas se der para escolher, opte pelo que te faz bem!"

Nota: os links no texto foram colocados pelo blog Dicas da Antenada e Reciclada como simples esclarecimento.

Nenhum comentário: